Comprar Agora

5 Sintomas de embraiagem queimada | Dicas

embraiagem queimada

A embraiagem é fundamental num carro. Uma vez que esta conecta e distribui a potência e força do motor à caixa de velocidades, acaba por transferir o movimento às rodas. Como tal, é essencial utilizá-la de forma cuidadosa. Repara que é uma peça de utilização de uso quase que constante. Por isso, e caso tenhas um tipo de condução menos cuidada, esta poderá entrar rapidamente em desgaste.

Mas antes de passarmos para os sintomas, vamos explicar, de forma resumida, como funciona.

A embraiagem é um mecanismo utilizado em diversos veículos, para transmitir a rotação do volante do motor para as engrenagens da caixa de velocidades. Por sua vez, irá desmultiplicar essa rotação e transferi-la para o diferencial através do eixo. A transmissão entre o volante e a caixa de velocidades dá-se através da pressão do disco de embraiagem. Esta é um disco delgado de aço de elevada tenacidade. As faces estão revestidas com um material de alta fricção, contra o volante do motor. Quando o disco está fixado contra o volante, a força de aperto deverá ser suficientemente grande para não permitir deslizamentos entre as duas superfícies – patinagem. O disco, na sua posição natural, é apertado contra o volante através da prensa. Com a pressão do pedal da embraiagem, o sistema de pressão, alivia a prensa. Assim, acaba por interromper a transmissão de força motriz para a caixa de velocidades.

constituição de embraiagem

Normalmente, os fabricantes aconselham a substituição de uma embraiagem nova a partir dos 150 mil quilómetros percorridos. Apesar de ser apenas uma estimativa mecânica, existem variáveis que podem aumentar ou diminuir estes valores. Desta forma, o ideal mesmo será perceber quais os cuidados a aplicar nos hábitos da condução a adquirir. Assim, os hábitos certos auxiliam e prolongam o ciclo de vida útil desta peça. 

5 Sintomas de embraiagem queimada

1 – O veículo treme com o aumento da velocidade

O carro, durante a sua fase de aceleração “soluça” ou trepida, pode significar que o disco pode estar queimado ou desgastado.

2 – O pedal está duro

Este sintoma percebe-se pela sensação do condutor ao pisar o próprio pedal da embraiagem. Se, durante a condução, sentires o pedal duro ou menos suave que o normal, poderá demonstrar que a embraiagem possa estar comprometida.

3 – O pedal está com folga

O automóvel, por norma, deve ter o pedal da embraiagem ao nível do travão. Desta forma, se o automóvel começar a mover-se quando o pedal de embraiagem está muito levantado, pode indicar um desgaste elevado.

4 – Dificuldade ao engatar as mudanças

Consegues detectar este sintoma quando trocas as velocidades e sentes resistência ao fazê-lo. O mais comum nesta sensação traduz-se na forma como engrena a primeira mudança e a marcha atrás.

Caso a embraiagem não esteja, de facto queimada, é muito provável que e este tipo de engrenagens conflituosas assumam uma parte da equação do problema.

5 – Embraiagem ruidosa e deslizante

Uma embraiagem desgastada pode ser detectável através de ruídos provenientes da mesma. Assim, se fizer ruídos, perder força ou derrapar as rodas durante uma subida, poderá estar perante uma embraiagem queimada ou até mesmo gasta.

______________________

Já tiveste problemas com a embraiagem? Escreve aqui nos comentários.

Até à próxima!

Leave Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *