Comprar Agora

Como verificar o ar dos pneus | DIY – Tutorial

De certo, já se depararam com um pneu vazio ao entrar no carro. Mas como verificar o ar dos pneus sem recorrer a um mecânico?

Qual a pressão certa para o meu carro

Cada fabricante de automóveis seleciona, testa e homologa diferentes pneus para cada modelo. desta forma, são aprovados critérios de rendimento, tamanho, peso e velocidade. Estes dois últimos são muito importantes para determinar, na seleção de pneumáticos, a pressão que deve ser colocada.

As indicações sobre a pressão que devem aplicar aos pneus costumam estar no interior da porta de acesso ao depósito de combustível, na porta do condutor e no manual do veículo. Contudo, as indicações dos construtores automóveis variam entre dois valores. Assim, o valor mais baixo é para circular com pouco peso e o mais alto para circular com o máximo de passageiros e carga homologados para o veículo em causa.

ar dos pneus

Medindo o ar dos pneus

Uma vez que já se sabe o valor da pressão que devemos aplicar, é chegado o momento de medir a pressão atual. Assim, deve-se fazê-lo com os pneus frios. E, para tal, o ideal é circular MENOS de 3 a 5 quilómetros nas duas horas anteriores. Se circulares mais, os pneus estão quentes e terás de acrescentar mais 0,3bars à pressão indicada pelo fabricante. Por isso, NÃO deves colocar uma pressão abaixo da recomendada, sendo conveniente revê-la quando os pneus estiverem frios. 

sobrepressão
boa pressão dos pneus
sub-pressão dos pneus
alta pressão baixa dos pneus

Alguns veículos precisam da mesma quantidade de pressão em todas as rodas, enquanto outros têm valores distintos para a frente e para trás. Apesar disto, os pneus tendem a vazar aproximadamente 0,068bars por mês, de forma natural. Por isso, é aconselhável rever a pressão pelo menos uma vez por mês, pois também a temperatura do ambiente afeta os pneus.

Existem duas maneiras de ver o ar dos pneus. A primeira, é nos manómetros públicos das estações de serviço (gasolineiras) e, a segunda, é através do próprio manómetro.

Os manómetros dos postos de combustível são menos recomendáveis, já que a margem de erro é consequência da falta de manutenção. No entanto, os manómetros podem ser facilmente encontrados em superfícies comerciais ou de acessórios de carros. Podem encontrar, por exemplo, aqui.

Para quem não tem um compressor de ar (apenas tem um manómetro), a melhor forma de encher os pneus é ao final do dia. Assim, basta encher um pouco acima do nível indicado pelo fabricante. Na manhã seguinte, com os pneus frios, basta baixar até aos valores corretos com o manómetro de mão.

O passo a passo

Vamos então ao passo a passo.
Como já referimos anteriormente, o ideal é encher os pneus quando estes estiverem frios.

1º – Retirar as válvulas ou tampas

A primeira coisa a fazer é retirar as válvulas. Se encheres os pneus num posto de combustível, estaciona o carro de forma a que a mangueira alcance as quatro rodas.

2º – Encher os pneus

Seja com o manómetro da estação de serviço ou com um particular, terás sempre que usar o compressor. Para isso, basta ligar a mangueira de ar ao pneu e pressionar até ouvires o ar a circular.

Se escutares um som de ar a sair é provável que a mangueira não esteja bem colocada. Há que ser paciente, pois se os pneus estiverem com uma pressão muito baixa, podem demorar vários minutos até ficarem cheios. Se for um processo habitual, pode demorar entre 10 e 20 segundos.

Para quem não tem um compressor de ar (apenas tem um manómetro), a melhor forma de encher os pneus é ao final do dia. Como fazer: basta encheres um pouco acima do nível indicado pelo fabricante. Na manhã seguinte, com os pneus frios, basta baixar até aos valores corretos com o manómetro de mão. O ideal é adquirir um manómetro com bomba.

manómetro com bomba

3º – Colocar as válvulas ou tampas 

Depois de encheres cada um dos pneus, volta a tapá-los. Isto não é fundamental, mas fará com que seja menos provável os pneus perderem ar (óbvio). Temos de ter em conta que a válvula não deixa sair o ar, a menos que algo a pressione. 

4º – Repetir todo o processo 

Repetir o processo assegura-te que colocaste a pressão certa e recomendada. 

E é isto! Fácil, não é?

_____________

Já conhecem o nosso E-Book sobre ferramentas básicas para mecânica?

Leave Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *